Palavras Amigas‎ > ‎Estantes‎ > ‎Mandamentos de Jesus‎ > ‎

86 Não tema as agressões materiais

Não temais os que matam o corpo, porém não podem matar a alma; temei mais o que pode destruir na Geena tanto a alma quanto o corpo. Mt 10:28


Contexto: Instruções de Jesus ao enviar seus discípulos para“anunciar o reino de Deus, curar os enfermos, erguer os mortos, purificar os leprosos, …


Geena: derivada do vocábulo Ge Hinan (Vale do Hinnom). Nesse local havia uma estátua de Moloc, Deus filisteu. Na cabeça da estatua havia uma abertura, e na parte de baixo os sacerdotes acendiam uma fogueira. No culto filisteu eram lançadas criancinhas vivas pela cabeça do Deus que ao cair eram queimadas vivas. Posteriormente o rei Josias de Israel, expulsou os filisteus e destruiu essa estátua, transformando o local em depósito de lixo de Jerusalém, onde também eram atirados os restos de animais mortos. Periodicamente esse lixo era queimado. O local era conhecido como o Vale dos Gemidos e também associado a ideia do fogo que purifica.


Reflexões:

Por mais importantes que pareçam, as coisas materiais, por sua própria natureza são descartáveis; como já afirmava Lavoisier (químico francês do século 18), “na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”. O próprio corpo, nosso principal bem material,  já nasce com o prazo de validade determinado, quando as próprias leis naturais se encarregarão de desorganizá-lo, no fenômeno da morte. Consequentemente, encaremos com bom ânimo as agressões que sofremos sejam dirigidas ao nosso corpo, ou a nosso patrimônio (bens materiais), refletindo que essa destruição apenas antecipa a transformação que a própria natureza faria.

Comments