Introdução

Ramo de videira

Allan Kardec, codificador da Doutrina Espirita foi instruído a utilizar o ramo de videira como emblema da doutrina espírita conforme a seguinte instrução dos espíritos:

Porás no cabeçalho do livro a cepa que te desenhamos, porque é o emblema do trabalho do Criador. Aí se acham reunidos todos os princípios materiais que melhor podem representar o corpo e o espírito. O corpo é a cepa; o espírito é o licor; a alma ou espírito ligado à matéria é o bago. O homem quintessencia o espírito pelo trabalho e tu sabes que só mediante o trabalho do corpo o Espírito adquire conhecimentos.”

Prece inicial

Senhor!

Abençoa-nos a busca da Verdade, dilata-nos o Entendimento, mas sobretudo aclara-nos a Consciência, para que todo o conhecimento de Tuas Leis seja vivido com responsabilidade.

Auxilia-nos a compreendermos uns aos outros, a respeitarmos nossas diferenças eventuais, a honrarmos nossa Semelhança Essencial, que é sermos filhos do mesmo Deus, e a colocarmos a Fraternidade, o Amor, acima das opiniões pessoais.

Fortaleça-nos a Fé em Ti e em nós mesmos, Teus Filhos, para que sejamos Leais Companheiros, Amigos, Irmãos, na Grande Aventura da Vida: A Construção da Família Universal.

Edison Carneiro

18 de Fevereiro de 1984.


Conceito de Doutrina.
Doutrina é um conjunto coerente de ideias. Há doutrinas políticas, econômicas, filosóficas e sociais.

Conceito de Doutrina Espírita.

A doutrina espírita é um conjunto harmonioso de idéias que possui as seguintes características:

  • Auxilia a pensar, a sentir e a agir,

  • de forma verdadeira, objetiva e sadia, Com relação a nós mesmos, o universo e Deus

  • Foi dada pelos espíritos (pessoas que já morreram)

  • Foi codificada (transcrita e organizada em livros) por Allan Kardev (Francês, *1804, +1869)


A Doutrina Espírita é estruturada em 3 níveis:



1 Científico: Onde são apresentados os fatos espíritas, quais sejam:
  • A estrutura do ser humano: Espírito, Perispírito e Corpo físico;

  • A comunicação com os espíritos (Mediunidade);

  • A reencarnação: nascemos, vivemos e morremos muitas vezes;

  • A pluralidade dos mundos habitados. No universo há muitas regiões habitadas por seres inteligentes.


2 Filosófico: onde são explicadas as razões dos fatos espíritas, entre as quais:

  • Deus, que é a razão primária de todas as coisas e que estabeleceu leis que dirigem a criação; entre essas leis há duas muito importantes para a compreensão dos fatos espíritas:

  • Lei de Liberdade, Ação e Reação (Karma);

  • Lei de Evolução.


3 Moral: de onde tiramos regras de conduta correta para a nossa vida, baseando-nos nos dois níveis anteriores.

Analogia: é como se a Doutrina Espírita fosse um edifício com três andares: o primeiro seria a ciência; o segundo a filosofia; o terceiro a moral, que é a finalidade da doutrina.


Comments