Jesus

Jesus é a fonte de nossa vida, de nossa verdade, de nosso caminho. É nele que encontramos o objetivo, o meio e a certeza para nossa existência.

Nos textos a seguir Cipriano expõe alguns ângulos de sua visão da presença de Jesus nas nossas vidas

Repreensão1

Texto de Cipriano

Deus ama aquele a quem repreende.

Se Deus repreende alguém é para corrigi-lo.

Se Deus corrige alguém é para salvá-lo.


Nosso Pai nos corrige e nos protege, com a condição de sermos fiéis, e que no meio das tribulações e das perseguições nós nos mantenhamos firmemente ligados ao Seu Cristo. Está escrito:

"O que nos separará do amor ao Cristo?

A tribulação?

A angustia?

A fome?

A nudez?

O perigo?

O combate?


Nada pode separar do Cristo aqueles que creem nele, nada pode arrancar de seu corpo, do seu sangue, aqueles que a Ele estão unidos."

Texto do Organizador

Por vezes Deus nos repreende; não repreende com palavras, mas com os próprios movimentos da vida, e os fatos da vida expõem nossos desacertos; entendamos esses momentos quando a própria vida diz: Não!

A severidade de Deus a se manifestar em negativas é, na verdade, manifestação da bondade divina que está nos auxiliando a dar um basta nos nossos desacertos.

Não é o Pai Amoroso que se afasta, pois nenhuma circunstância pode nos afastar de Deus, a não ser nossa própria decisão de negá-Lo.

Os sofrimentos do mundo2

Texto de Cipriano

Como vocês sabem, a ordem estabelecida desde o inicio do mundo, é que a justiça sofra neste mundo em luta contra o século.

No começo o justo Abel é morto e abre caminho a todos os justos, profetas e apóstolos.

O Senhor também deixou a todos um exemplo pessoal, ensinando que não se sobe a seu reino, sem seguir a rota que Ele mesmo seguiu.

"Aquele que ama sua vida neste mundo, a perderá; aquele que odeia sua vida neste mundo, a conservará na vida eterna."

"Não temam os que matam os corpos, mas que não podem matar a alma verdadeira. Temei antes aquele que pode fazer perecer a alma e o corpo, jogando-os no inferno."

Paulo também nos exorta a que aspiremos alcançar o que o Senhor nos prometeu, imitando o Senhor em todas as coisas:

"Somos os filhos de Deus, se somos os seus filhos, somos seus herdeiros e co-herdeiros do Cristo tanto para sofrermos com Ele, quanto para engrandecermo-nos com Ele."

O apóstolo Paulo estabeleceu uma comparação entre o tempo presente e a futura claridade, dizendo:

"Os sofrimentos deste tempo não são comparáveis à claridade que será revelada em nós."

O pensar nessa glória luminosa deve fazer-nos suportar todas as provas e perseguições, porque por mais numerosas que sejam as provas dos justos, não impedirão que sejam libertados os que confiam em Deus.

Comentário do organizador

As leis humanas e a justiça humana em geral são falhas; aparentemente o mal triunfa com frequência; iniciativas ruins como a guerra e o tráfico aparentemente prosperam, enquanto causas nobres como a solidariedade e a liberdade parecem avançar lentamente.

Porém temos armas poderosas para enfrentar esse estado de coisas: a primeira é o desprendimento que nos torna livres para sermos mais eficientes na luta pelas causas nobres; a segunda é a coragem a expressar amor pela vida, sabendo que embora sacrificando os nossos corpos pelo bem, nossa vida no mundo espiritual e a vida na terra prosseguirá mais bela e radiosa.

O homem prudente situa os interesses da vida futura acima dos interesses da vida material.

O senhor será seu guia3

Comentário do Organizador

Estas recomendações são dirigidas aos “cristãos confessos”que estão na prisão aguardando provavelmente a morte.

A lição que nos oferece é que mesmo na tribulação, nos penosos sofrimentos, tenhamos presente que Jesus está conosco, disposto a nos guiar a lugar seguro; ainda estando numa horrível prisão romana aguardando a tortura e a morte, saibamos que Jesus está ali, ao nosso lado, pronto a nos conduzir a um destino melhor, desde que aceitemos o seu leve fardo de trabalho e perdão e seu suave jugo de pureza e humildade, pois Jesus a todos protege e a ninguém desampara.

Se o Senhor nos oferece situações desagradáveis independentes de nossa vontade é que essas situações irão nos favorecer, quitando dívidas passadas e abrindo-nos portas para a felicidade futura. Vejamos o Senhor como o médico que nos ama, e ao oferecer o remédio amargo, ou a cirurgia dolorosa, procura tão somente a nossa felicidade no tratamento que trará a saúde plena de vigor e euforia.

Não consideremos nesses momentos de prova e expiação o lado sombrio, mas a luz; na feliz expressão de Cipriano “não a morte, mas a imortalidade, não o sofrimento temporário mas a imortalidade”.

O conhecimento das múltiplas vidas com suas causas e efeitos nos auxilia a compreender a justiça divina que vai nos educando para o bem e para a dignidade, e o amor de Deus ainda quando nos oferece o remédio amargo da redenção.

Texto de Cipriano

O Senhor será seu guia e seu protetor; Ele disse:

"Eis que estou convosco ate a consumação do mundo."

Oh, bem-aventurada prisão

Que iluminou a alma de todos!

Oh, bem-aventurada prisão

Que envia aos céus os homens de Deus!


Oh, trevas mais brilhantes que o sol,

Mais faiscantes que o fogo do mundo,

Que envolvem os "templos de Deus",

Os membros santificados pela confissão do seu nome.


Que em suas almas e em seus corações neste momento haja apenas o pensamento dos preceitos divinos e as celestes recomendações pelas quais o Espírito Santo não tem cessado de nos exortar a suportar os sofrimentos do martírio.

Que ninguém pense na morte

Mas na imortalidade,

Nem no sofrimento temporário,

Mas na eterna glória.


Está escrito:

"A morte dos justos é preciosa aos olhos de Deus."

"Uma alma aflita é um sacrifício oferecido a Deus."

"Deus não despreza de maneira alguma um coração humilhado e despedaçado."



O senhor luta conosco4

Texto de Cipriano

Se a luta está chamando ...

Se o dia vem...

Lutem com firmeza!

Pelejem com constância!


Saibam que:

A confissão do nome do Senhor

nos leva a partilhar a sua glória;


O Senhor não assiste apenas;

O Senhor luta em nós;

O Senhor trava,

Ele mesmo, o combate.

O Senhor dá e recebe,

Ele mesmo, a corôa

Ao fim de nosso combate.


Comentário do Organizador

Firmeza e constância na luta; Jesus está em algum lugar do nosso coração, pois por mais inferiores que sejamos, em algum lugar do nosso espírito há um oásis de amor e verdade, de decência e pureza; Busquemos dentro nós o Cristo com todas as forças que o encontraremos.


1Trecho da Carta 11

2Trecho da Carta 6

3Trecho da Carta seis

4Trecho da Carta 10

Comments